terça-feira, 15 de março de 2016

O Funeral de Jesus

O sepultamento de Jesus
38 Depois disso, José de Arimateia (o que era discípulo de Jesus, mas oculto, por medo dos judeus) rogou a Pilatos que lhe permitisse tirar o corpo de Jesus. E Pilatos lho permitiu. Então, foi e tirou o corpo de Jesus. 39 E foi também Nicodemos (aquele que, anteriormente, se dirigira de noite a Jesus), levando quase cem libras de um composto de mirra e aloés. 40 Tomaram, pois, o corpo de Jesus e o envolveram em lençóis com as especiarias, como os judeus costumam fazer na preparação para o sepulcro. 41 E havia um horto naquele lugar onde fora crucificado e, no horto, um sepulcro novo, em que ainda ninguém havia sido posto. 42 Ali, pois (por causa da preparação dos judeus e por estar perto aquele sepulcro), puseram a Jesus.

Ouvimos muito falar sobre a crucificação, a morte e a ressurreição de Jesus, porém, sobre o seu sepultamento pouco é falado ou comentado. Isso pode ser compreendido pela pobre cultura brasileira em relação a importância dada esse processo, por outras culturas. Mas o fato que me chama a atenção é sobre o velório de Jesus!!!
Vejamos alguns fatos indispensáveis para podermos entender melhor como tudo aconteceu. No capítulo 26 do livro de Mateus, vemos Jesus ser abandonado, após agonizar no Getsêmani, e ser preso, e não bastasse isso, ser negado por três vezes por Pedro, o discípulo mais corajoso e mais valente de Jesus.
Vemos na sequência dos fatos, e tudo acontecendo repentinamente, Jesus ser levado perante o Sinédrio, ser humilhado, cuspido, esbofeteado pelos religiosos. Não contentes, eles levam Jesus perante Pilatos, e exigem a sua crucificação, e vemos então, Jesus  ser submetido a mais cruel sentença destinada a ladrões e assassinos, e sofrer com açoites, que o deixam moribundo, semi-morto. Ele recebe uma coroa de espinhos e entregam a Jesus a sua cruz, de aproximadamente 50kg, para depois de sofrer durante a noite toda carregá-la por aproximadamente 1000 metros...
Chegando ao Gólgota, eles ainda cravam os pés e as mãos de Jesus naquela cruz, e o penduram para que agonize até morrer....
São aproximadamente 9hs da manhã quando Jesus é pendurado, segundo relata a bíblia, permanece por 6hs....
Um fato curioso é que ao meio-dia, o sol se esconde e trevas surgem e em plena luz do dia, torna-se noite, e eu fico pensando no que as pessoas que estavam ali, pensavam. O que passava pela cabeça dos discípulos que viram Jesus multiplicar os pães e peixes? Que viram Jesus ressuscitar o filho da viúva de Naim? O que pensava Zaqueu que havia recebido Jesus em sua casa? Onde estava Jairo, que aquele Jesus que estava pendurado naquela cruz, havia ressuscitado a sua filha? Não restava mais ninguém ali, a não ser as três Marias e João, o discípulo amado, mas sejamos sinceros, o que eles tinham preparado para o sepultamento de Jesus? Tudo havia acontecido de forma muito rápida e eles também provavelmente não tinham condições para dar a Jesus um enterro digno, aliás, nenhum, e a Privação de sepultamento era uma tragédia e grande desonra para um Judeu. Os romanos, deixavam os corpos que não eram tirados para sepultamento e eram queimados ali na cruz mesmo.
Mas então, surge, na história, um homem chamado José de Arimatéia, que segundo os relatos, era um discípulo de Jesus, mas em segredo, pois ele tinha medo dos Judeus, e também Nicodemos, provavelmente membro do Sinédrio, mas que não concordava com tudo que havia acontecido. Esses dois homens, enfrentaram a situação contrária do momento, foram ousados e demonstraram um amor por Jesus, pois eles foram tocados pelo “Evento da Cruz”. Nada inspirou mais coragem neles do que a exibição de coragem do Mestre naquela ocasião.
Eles prepararam de forma especial o corpo de Jesus.
No processo de sepultamento, o corpo era lavado, ungido, enrolado em faixas de linho, preservado com especiarias.
A quantidade de mirra e aloés era extraordinariamente grande – semelhante à quantidade usada para preparar corpos de reis para o sepultamento.

100 libras é equivalente a 45kg – 100ml – R$260,00 x 10 = 2.600,00

2.600 x 45 = 117.000,00

Jesus foi sepultado como um rei por estes dois homens
As mãos que enxugaram o sangue que havia jorrado na face de Jesus, não foram as calejadas mãos de pescadores, mas mãos de peles finas de homens de posição no judaísmo.

As mãos que recolheram os pães e peixes nas duas multiplicações... Que puxou a espada e decepou a orelha de Malco... Que prepararam a última ceia... Que remaram para Ele... Que ajudaram os enfermos a aproximarem-se... Estavam ausentes.

Mas, quem imaginaria que as mãos que votavam no sinédrio... Se apoiavam em púlpitos luxuosos... Que assinava documentos importantes... Que cumprimentou várias vezes os que decidiram pela crucificação de Jesus... Foram as únicas mãos presentes naquela hora. Mãos arrependidas, mãos que mudaram de ofício, mãos transformadas pelo amor e poder do Mestre.

José de Arimatéia foi escolhido por ter aceito o desafio de cuidar do corpo de Jesus....

Jesus estava morto, desfigurado, seu corpo cheirava mal, pois havia muito sangue, suor, terra, sem contar a quantidade de vezes que Jesus foi cuspido...

Conjecturando, o corpo de Jesus representa a Igreja, e José de Arimatéia são aqueles que aceitam o desafio, para cuidar do corpo de Jesus, da Igreja. A Igreja tem sido maltratada pela religião, pelos aproveitadores, que por a açoitarem tanto, tem estado em estado de morta...... mas José de Arimatéia, quer o corpo de Jesus, não se importa em gastar toda mirra e aloés, envolve o corpo de Jesus em linho fino, vestes brancas....

José de Arimatéia talvez, sem saber, estava preparando o corpo de Jesus para a ressurreição...

E Jesus tem olhado para a Igreja, e tem procurado José de Arimatéia para lavar e envolver a igreja com vestes brancas....

A pergunta crucial nesta hora é:


Você vai sumir ou aparecer na hora em que Jesus mais precisar de você? Será covarde ou corajoso? Podemos ver vários exemplos onde a corajem é necessário:

Evangelismo – alguém ao seu lado está perdido e não sabe da seriedade deste fato. É hora de fazer a coragem crescer e aparecer por Jesus.

Pecado – Um irmão ou irmã pecou e você foi testemunha deste fato – vai se esconder onde é mais seguro ou corajosamente corrigir este irmão ou irmã?

Arrependimento – Você tem coragem de confessar seu pecado? Sabe que, às vezes, outras pessoas precisam ouvir para evitar cair no mesmo erro, ou para poder verdadeiramente lhe perdoar?

Serviços – Alguém, ou alguma área da igreja precisa da sua ajuda? Você tem corajem de se comprometer, de ajudar?

Exercício de Misericórdia – Será que temos medo de ajudar pessoas necessitadas porque podem depois não valorizar ou desperdicar a ajuda?


Oferta e benevolência – Você tem medo de contribuir liberalmente e depois faltar alguma coisa na sua casa?

Deus abençoe profundamente a sua vida!!! Compartilhe nosso blog, a fanpage #EuToNaFé e em breve o portal www.eutonafe.com.br e você estará colaborando para a obra evangelizadora...