domingo, 3 de maio de 2015

Somos a imagem e semelhança de Deus!!!

Ó Senhor, Senhor nosso, quão admirável é o teu nome em toda a terra, pois puseste a tua glória sobre os céus!

Tu ordenaste força da boca das crianças e dos que mamam, por causa dos teus inimigos, para fazer calar ao inimigo e ao vingador.

Quando vejo os teus céus, obra dos teus dedos, a lua e as estrelas que preparaste;

Que é o homem mortal para que te lembres dele? e o filho do homem, para que o visites?

Pois pouco menor o fizeste do que os anjos, e de glória e de honra o coroaste.

Fazes com que ele tenha domínio sobre as obras das tuas mãos; tudo puseste debaixo de 
seus pés:

Todas as ovelhas e bois, assim como os animais do campo,

As aves dos céus, e os peixes do mar, e tudo o que passa pelas veredas dos mares.

Ó Senhor, Senhor nosso, quão admirável é o teu nome sobre toda a terra!

Salmos 8:1-9

A criação manifesta a glória de Deus, tanto o seu poder quanto a sua majestade !!!
Pois desde a criação do mundo os atributos invisíveis de Deus, seu eterno poder e sua natureza 
divina, têm sido vistos claramente, sendo compreendidos por meio das coisas criadas, de forma 
que tais homens são indesculpáveis;
Os céus declaram a glória de Deus e o firmamento anuncia a obra das suas mãos. Sl 19:1
Cada estrela é um anúncio. Cada folha, uma lembrança. As geleiras são megafones, as estações, 
capítulos da história; e as nuvens, estandartes. A natureza é uma canção de muitas partes, mas 
de um só tema e um só verso: Deus é. 
A Criação é a primeira missionária de Deus. Existem aqueles que nunca seguraram uma Bíblia, ou
ouviram um trecho das Escrituras, Existem aqueles que morrem antes que um intérprete traduza 
a Palavra de Deus para a sua língua.
Milhões viveram nos tempos antigos, antes de Cristo, e outros milhões vivem em 
terras distantes, longe dos cristãos. E há os simplórios, incapazes de compreender o Evangelho. 
O que reserva o futuro dessas pessoas que nunca ouviram de Deus?
Novamente, a resposta de Paulo é clara. O coração humano pode conhecera Deus através da
natureza. Se isso for tudo o que uma pessoa pode ver, isso será suficiente. É preciso responder
somente ao que lhe é dado. E se lhe é dado apenas o testemunho da Criação, então isso lhe
basta...

O homem é feito à imagem e semelhança de Deus...

No último dia da criação, disse Deus: “ Façamos o homem à nossa imagem, conforme a nossa
semelhança” (Gênesis 1:26). Então, Ele terminou Seu trabalho com um “toque pessoal”. Deus
formou o homem do pó e deu a ele vida, compartilhando de Seu próprio fôlego (Gênesis 2:7). Desta
forma, o homem é único dentre toda a criação de Deus, tendo tanto uma parte material (corpo)
como uma imaterial (alma/espírito).

Fomos feitos para nos parecermos com Deus
Adão não se pareceu com Deus no sentido de que Deus tivesse carne e sangue. As Escrituras dizem

que “Deus é espírito” (João 4:24) e portanto existe sem um corpo. 
Entretanto, o corpo de Adão espelhou a vida de Deus, ao ponto de ter sido criado em perfeita

saúde não ser sujeito à morte.

A imagem de Deus se refere à parte imaterial do homem. Ela separa o homem do mundo animal, e
o encaixa na “dominação” que Deus pretendeu (Gênesis 1:28), e o capacita a ter comunhão com
seu Criador. É uma semelhança mental, moral e social.

Mentalmente, o homem foi criado como um agente racional e com poder de escolha: em
outras palavras, o homem pode raciocinar e fazer escolhas. Isto é um reflexo do intelecto e
liberdade de Deus. 

Todas as vezes que alguém inventa uma máquina, escreve um livro, pinta uma paisagem, se delicia 

com uma sinfonia, faz uma conta ou dá nome a um bichinho de estimação, esta pessoa está 

proclamando o fato de que somos feitos à imagem de Deus.



Moralmente, o homem foi criado em justiça e perfeita inocência, um reflexo da santidade de Deus. 

Deus viu tudo que tinha feito (incluindo a humanidade), e disse que tudo era “muito bom” 

(Gênesis 1:31).

Nossa consciência, ou “bússola moral” é um vestígio daquele estado original. 

Todas as vezes que alguém escreve uma lei, volta atrás em relação ao mal, louva o bom 

comportamento ou se sente culpado, esse alguém está confirmando o fato de que somos feitos à 

própria imagem de Deus.


Socialmente, o homem foi criado para a comunhão. Isto reflete a natureza triúna de Deus e Seu 

amor. No Éden, o primeiro relacionamento do homem foi com Deus (Gênesis 3:8 indica comunhão 

com Deus), e Deus fez a primeira mulher porque “não é bom que o homem esteja só” 

(Gênesis 2:18). 

Todas as vezes que alguém escolhe uma esposa e se casa, faz um amigo, abraça uma criança ou vai 

à igreja, esta pessoa está demonstrando o fato de que somos feitos à semelhança de Deus.


Parte de sermos feitos à imagem de Deus significa que Adão tinha a capacidade de tomar decisões 

livres. Apesar de ter sido dada a ele uma natureza reta, Adão fez uma má escolha em se rebelar 

contra seu Criador. Fazendo isto, Adão manchou a imagem de Deus dentro de si, e passou adiante 

esta semelhança danificada a todos os seus filhos, incluindo a nós (Romanos 5:12). 

Hoje, ainda trazemos conosco a imagem de Deus (Tiago 3:9), mas também trazemos as cicatrizes do 

pecado. Mentalmente, moralmente, socialmente e fisicamente, mostramos os efeitos.

As boas novas são que, quando Deus redime uma pessoa, Ele começa a restaurar a imagem original 

de Deus, criando “o novo homem, que segundo Deus é criado em verdadeira justiça e santidade” 

(Efésios 4:24; veja também Colossenses 3:10).

Que é o homem, para que te lembres dele? e o filho do homem, 

para que o visites?


Se de toda a obra da criação a única que se rebelou contra Ele foi o homem, sendo ELE o TODO-

PODEROSO, porque nos ama tanto, tão pecadores?

É o paradoxo dos paradoxos: Porquê Deus se preocupa com o homem?

É o paradoxo do amor divino, de seu amor por nós. Gosto de brincar dizendo: Se Deus tem uma 

fraqueza a sua fraqueza é a humanidade! Como Ele nos ama!!!!