quinta-feira, 17 de janeiro de 2013

NASCIDOS PARA VENCER

Estive ministrando a Palavra do meu Deus ontem, na Igreja Agnus, e o Senhor trouxe ao meu coração o que vou compartilhar com você agora, a campanha tem por tema, o tema dessa mensagem, espero que você possa ser tocado por Deus através dela.



·         Todos Nasceram para vencer?
·         Alguém nasceu para ser um derrotado?
·         Dois Conceitos de Nascimento!!!
o   Natural
§  Livro da geração de Jesus Cristo, filho de Davi, filho de Abraão.
Abraão gerou a Isaque; e Isaque gerou a Jacó; e Jacó gerou a Judá e a seus irmãos;
E Judá gerou, de Tamar, a Perez e a Zerá; e Perez gerou a Esrom; e Esrom gerou a Arão; 
Mateus 1:1-3

o   Sobrenatural
§  E havia entre os fariseus um homem, chamado Nicodemos, príncipe dos judeus.
Este foi ter de noite com Jesus, e disse-lhe: Rabi, bem sabemos que és Mestre, vindo de Deus; porque ninguém pode fazer estes sinais que tu fazes, se Deus não for com ele.
Jesus respondeu, e disse-lhe: Na verdade, na verdade te digo que aquele que não nascer de novo, não pode ver o reino de Deus.
Disse-lhe Nicodemos: Como pode um homem nascer, sendo velho? Pode, porventura, tornar a entrar no ventre de sua mãe, e nascer?
Jesus respondeu: Na verdade, na verdade te digo que aquele que não nascer da água e do Espírito, não pode entrar no reino de Deus.
O que é nascido da carne é carne, e o que é nascido do Espírito é espírito. 
João 3:1-6

Portando há os que nasceram para vencer “naturalmente” e os que nasceram para vencer “sobrenaturalmente”!

Vitória Natural – Aqueles que nascem, crescem, estudam, se formam, tem bom emprego, são ótimos profissionais liberais, médicos, empresários e tantos outros exemplos de sucesso profissional, são com toda certeza, modelos de Vitória Natural, porque pelo seu próprio esforço alcançam uma vitória, conseguem atingir seus objetivos.

Vitória Sobrenatural – São aqueles que nascem, crescem, estudam também, ou as vezes não tem essa oportunidade, são privados de muitas oportunidades em suas vidas, mas, mesmo tendo oportunidades alcançam objetivos em suas vidas, como as “vitórias naturais” estão em busca de algo sobrenatural, de algo mais. E essa busca, desenfreada do ser humano pelo “misterioso”, pelo sobrenatural, pelo eterno, é algo inerente ao nosso próprio ser, conforme Ec 3:11 –
"Tudo fez formoso em seu tempo: também pôs O MUNDO no coração deles, sem que o homem possa descobrir a obra que Deus fez desde o princípio até o fim." – ARC
"Tudo fez formoso no seu devido tempo: também pôs A ETERNIDADE no coração do homem, sem que ele possa descobrir as obras que Deus fez desde o princípio até o fim." – ARA
Ele tem estabelecido o tempo certo para tudo. Tem nos dado o desejo de conhecer o futuro, porém jamais nos dá a satisfação da plena compreensão do que Ele faz. – GNB

Portanto, por mais que possamos negar, há em nós um desejo, uma curiosidade em conhecer o futuro. Há em nós algo que precisa ser preenchido, um vazio inexplicável, que é do tamanho de Jesus. Só Ele pode preencher esse vazio, satisfazer o nosso desejo de tentar compreender os desígnios de Deus. Somente “nascendo de novo” é que poderemos sair do plano “natural” da vida, e começar a viver o sobrenatural de Deus. Começar a entender o verdadeiro significado de vencer, pois a palavra de Deus diz: Porque todo o que é nascido de Deus vence o mundo; e esta é a vitória que vence o mundo, a nossa fé.. 1 Jo 5:4

A HISTÓRIA DE JABEZ

Pouco se sabe sobre Jabez, a não ser o que a própria bíblia relata, além da passagem de 1 Cr 4:9 e 10, também no cap. 2:55, que uma cidade recebeu esse nome, provavelmente em homenagem a esse homem, que por esse fato, deve ter sido notável em Israel, pois essa cidade, era onde viviam os escribas, das famílias dos Tiratitas, Simeatitas e Sucatitas, filhos de Hamate, pai da casa de Recabe.

Pela cronologia bíblica, podemos entender que Jabez era contemporâneo de Josué, talvez um pouco mais novo, e por esse motivo, é bem provável que sua mãe estivesse grávida, exatamente, na travessia do Mar Vermelho, da Praia de Nuweiba, no Golfo de Aqaba, até o lado Saudita, era aproximadamente 10 km de travessia a pé, estressante, em condições nada favoráveis. Já se pensou em lugar desses, numa situação dessas? Talvez nessa ocasião, ninguém tivesse o sentimento de: Eu nasci para vencer!!!

Por 2 motivos: Um que o Faraó e seu exército estava chegando, e outra, que era necessário confiar que aquelas paredes de água de metros e mais metros de altura não iria os engolir!!!

E a mãe de Jabez estava ali, grávida, com certeza, havia outros irmãos de Jabez, familiares, pertences....

E depois? Estando no deserto, uma viagem que era para durar 40 dias, durou 40 anos, Jabez poderia ter nascido em Canaã, mas nasceu no deserto, em condições nada favoráveis, por isso a Bíblia relata que sua mãe deu esse nome a Jabez, que significa, porque com dores eu dei a luz.

E Jabez, com esse nome estranho, vivendo no deserto, cresceu, e conhecendo a sua história, e o que ele fazia ali, com certeza, esse sentimento de “Eu nasci para vencer” não fazia parte do seu repertório.

Mas o que Jabez ia fazer, viver a vida natural e aceitar o seu “destino”?

            Era o mais cômodo, já que não só ele, mas milhões de Judeus estavam entregues a essa sorte.
Ou tomar uma atitude que o levasse a viver o sobrenatural? 

Jabez escolheu arriscar, escolheu o sobrenatural, e apesar do seu nome dizer o contrário, decidiu fazer a diferença na sua geração, e decretar que tinha nascido para vencer. Ele teve atitude.
·          
J   Jabez INVOCOU o Deus de Israel – O porquê dele fazer isso, explica-se pelo momento em que eles estavam, a ponto de atravessar o Rio Jordão, e tomar posse da terra prometida, que os cananeus e os outros povos haviam contaminado. E Invocando ele fez 4 pedidos:

Pedido 1: "Se me abençoares muitíssimo..." — Jabez queria as bênçãos de Deus na batalha contra os cananeus. Ele humildemente compreendia suas limitações em liderar um exército de soldados contra um inimigo feroz e determinado, de modo que naturalmente pediu que Deus o abençoasse.

Pedido 2: "...e meus termos ampliares..." — Naquele momento da história de Israel, Deus estava particionando seções da terra que tinha sido conquistada dos inimigos vencidos e dando essa terra aos líderes israelitas. Como essa terra permaneceria na posse da família, é fácil ver como esses líderes originais queriam uma boa área de terra. Se Jabez iria liderar seus homens na batalha, e obter a vitória, é fácil ver como ele queria que Deus o recompensasse com uma grande extensão de terra, e o fez.

Pedido 3: "... e a tua mão for comigo..." Os cananeus não seriam um adversário fácil na batalha, embora Deus tivesse prometido estar com os israelitas e dar-lhes a vitória. Certamente, Jabez não queria tomar alguma ação no calor da batalha que desacreditasse Deus e desse a vitória para os inimigos. Assim, é fácil ver por que Jabez queria que a mão de Deus estivesse com ele.

Pedido 4: "... e fizeres que do mal não seja afligido!" — Como dissemos anteriormente, os cananeus praticavam a forma mais vil de feitiçaria de Magia Negra imaginável. Portanto, Jabez sabia que estaria enfrentando não somente os ferozes soldados cananeus, mas também o poder sobrenatural que estava por trás deles — as legiões demoníacas. Jabez conhecia bem o poder da feitiçaria, e sabia que estaria enfrentando os tipos mais terríveis de encantamentos e maldições demoníacas que seriam lançados contra ele. Ele sabia que seria o alvo pessoal dessas maldições satânicas, pois era o líder da força militar. Jabez sabia que os mais poderosos feiticeiros cananeus realizariam rituais poderosos contra ele, para tentar evitar que ele os atacasse.

Vale lembrar que não há nada de especial ou sobrenatural nos 4 pedidos de Jabez, mas sim, no fato de sua atitude em Invocar a Deus, e decidir mudar o quadro da história da sua vida.

Tenham todos um bom dia!!!

Pr Fernando Favoretto